Anderson Dias, filho de Amarildo conta que é pedreiro e flanelinha nas horas vagas.

• Comentar

Anderson Dias é filho do pedreiro Amarildo (desaparecido da Rocinha, na Zona Sul do Rio, em 2013) lembra? O rapaz gostosíssimo fez um ensaio de moda com o fotógrafo Márcio Farias para retomar a carreira de modelo que na verdade nunca abandonou. Segundo ele em entrevista para o site EGO, a atual crise o obriga a ter outros trabalhos além do de modelo (Hum...). "Moro com a minha mãe na Rocinha e preciso me virar. Não tem aparecido trabalho como modelo. Nos fins de semana, sou flanelinha dos carros que estacionam e, durante a semana, ajudo meus tios como pedreiro. Quando tem trabalho como modelo, também faço. A vida segue", disse ele.

Sergio Mattos (que ficou louquíssima com o boy), dono da agência 40 Graus Models, a qual pertence Anderson, confirma que a situação dos modelos está muito difícil no Rio e que o mercado vive uma grande crise. "Esse ano não tivemos Fashion Rio e todos os trabalhos foram para São Paulo. Muitos modelos meus são garçons, pedreiros e conciliam a carreira na moda com outros empregos. É tudo trabalhador honesto. Que mal há nisso? Não tem ninguém matando ou roubando, só trabalhando. Anderson é um desses. Ele nunca deixou a minha agência. Está sobrevivendo a atual crise", contou Sergio.

A renda mensal de Anderson, somada ao trabalho de flanelinha e como pedreiro, é de R$ 600 (triste isso! =/). Paralelo aos trabalhos, ele se cuida. Faz musculação, luta muay thai e disputa competições de surfe de peito. Dieta? Ele nunca ouviu essa palavra. "Nunca fiz dieta na vida. Gosto mesmo é de um prato de feijão, arroz, macarrão e frango na chapa. Só não como cachorro-quente e hambúrguer", disse ele, que mede 1,84m de altura e pesa 88kg: "Estou feliz com meu corpo. Há quatro anos era muito magrinho, pesava 79kg e hoje ganhei massa muscular.".














0 comentários:

Postar um comentário