001: Os garotos bonitos do meu colégio...




Eu sempre tive tendência pra ser veado, eu disse SEMPRE, desde criança. Isso ja me traz a certeza (e espero que traga pra quem também tenha duvidas) de que todo mundo nasce com um tendência sexual mais acentuada pra um lado especifico, seja ela por inteira ou de forma parcial. Logicamente rolaram vários episódios onde a galera na escola sempre me chamava de veado, estranho esquisito e aquele lance todo que naquela época não era considerado bullying.

Na minha sétima série (oitavo ano de hoje, aqui no Brasil), tinha uns meninos repetentes e atrasados na turma, eram rapazes mais velhos e bonitos (e eram super gostosinhos!), pra voce entender melhor eu tinha 13 anos e ele na faixa de 17 a 19 anos.

Tinha o William, loirinho (gêmeo de outro que estudava em outra turma), esse sempre me tratou super bem, fazia trabalho comigo as vezes.

O "me esqueci o nome" (tragicamente) era um moreno do olho puxadinho, cabelo arreapiado, uma pinta sexy perto do lábio superior... Esse vivia me agarrando, de verdade, acho que ele queria me pegar! Tinha até uma lésbica (que na época não era assumida ou talvez resolvida) que sempre me empurrava pra sentar no colo dele, mas eu relutava com raiva dela. Ah se fosse hoje...

Tinha também o Joao Paulo que vivia de bone com uma puta cara de safado. Esse me dava um tesao do caralho, so que na época eu não sabia que era isso a coisa estranha que eu sentia por ele. Por vezes ele pedia pra eu por a mão na barriga dele (que era uma coisa de louco, véi! Maravilhosa.), mas me recusava e ele insistia em levar minha mão de volta pra lá, a força! Chateado, isso não acontece comigo hoje em dia.

Pra finalizar a cota de gostosos da turma naquele ano de 2007, ainda tinha o Thiago que ao contrário dos outros não fazia o padrão perfeitinho, ele tinha uma pele bem dourada (e não queimada), era gordinho daquele tipo troncudo, sabe?! Alto... E vivia me atiçando também. Uma vez numa aula chata de matemática (aaaah como eu odiava matemática!) ele sentou na carteira atras de mim e me disse "Imagina 17cm de piroca grossa entrando no seu cu!", apertou a mala e perguntou se eu queria. Eu nervoso simplesmente voltei a olhar pro quadro. Hoje em dia se alguém me dissesse exatamente isso que ele me falou eu gritaria bem alto de tanto rir, porque convenhamos né, é bem escroto chegar assim em alguém. Mas aquilo ficou ecoando na minha cabeça durante aquele tempo.

A aula de educação físisca era sempre a "pior", os meninos ficavam mais atiçados, muito hormônio rolando (risos).

Lembro desse ter sido o ultimo ano em que eu razoavelmente ia pra escola sem me sentir triste, porque do ano seguinte pra lá na escola foi só derrota! No ano seguinte entrou um loiro lindo lá na sala e começou a ficar com a garota que eu gostava (era super lerdinha a menina), esse garoto fazia questão de me humilhar, filho da puta! Tudo isso só porque eu sempre fui super nerd e respondia a todas as perguntas dos professores. Tá bom, eu sei que isso é um porre (risos)! Ainda tive o desprazer de encontra-lo no passeio de ensino médio do ultimo ano e ele foi me flechando do início ao fim, desde a saída do colégio ate o retornar do passeio. Mas como o mundo dá voltas (e eu adoro isso), o encontrei no ônibus recentemente e ele estava bem gordo e com um cara de acabado que dava até dó. Eu diferente do que era durante a época de colégio já não tinha mais aquela aparência estranha e feiosa. Depois do episódio fiz questão de deleta-lo do Facebook, porque ele já tinha constatado pessoalmente que não fiquei aquela merda sub desenvolvida que ele imaginou que seria eu hoje.

No fim das contas, ainda bem que tudo isso já acabou! Pois o maior prejudicado quando se guarda magoas e raiva de alguém somos nós mesmo. Hoje restaram apenas as lembranças e arrependimentos por não ter apreciado os garotos gostosos que me davam mole e hoje nāo tenho sequer o Faceboook deles pra dar uma stalkeada hahaha!